Nomofobia: A possível doença do século 21!

Os nossos smartphones são realmente muito importantes, tem muitas funcionalidades, e a cada dia mais ainda surgem outras novas.

Fazer ligações, checar e-mails, conferir a conta bancária, trocar mensagens, gps são muitas utilidades.

Realmente é difícil imaginar uma vida sem celulares, agora tem gente que não consegue imaginar um minuto sem eles.

Esse vício se chama nomofobia, a palavra vem de: no-mobile phone.

Sintomas de nomofobia:

Medo, ansiedade.

Estresse e ataques de pânico ao pensar em sair sem celular.

Os sintomas levam a outros efeitos colaterais tais como tremores, sudorese, tontura, dificuldade em respirar, náuseas, dor no peito, aceleração da frequência cardíaca.

São basicamente sintomas de abstinência.

Frases clássicas de quem apresenta nomofobia:

“Fico nervosa quando percebo que não recebo mensagens no WhatsApp.”

“Fico ansioso quando a bateria do meu celular acaba.”

“Se esqueço meu celular em casa, preciso voltar para buscá-lo.”

“ Olho constantemente na tela do celular, pois, a qualquer momento, posso receber um recado.”

”Me sinto ansiosa quando as pessoas demoram mais do que 1 minuto para responder minhas mensagens.”

“Já bati o carro porque estava enviando mensagem.”

Fonte das frases: Cpdec

Tratamento para nomofobia:

Se você não reage bem quando perde o acesso a internet, ou simplesmente não consegue achar um wi-fi próximo, você pode ter se identificado com alguns sintomas a cima.

Sim, você deve consultar um especialista para ele sim diagnosticar se é preciso alguma ação para o seu caso de nomofobia (se existente né).

E com a ajuda de um profissional tentar curar a dependencia patológica do celular.

A coisa mais importante a fazer é identificar o problema, se você admitir que tem, será mais fácil tratar.

É possivel sim fugir desse vício sozinho, aos poucos ir controlando seu tempo, sair um pouco e fazer atividades offline.



E também, se você parar para pensar ficar tirando fotos para colocar em instagram, facebook, snapchat, etc… nem é tão importante assim para sua vida.

Assista esse breve vídeo explicando a situação dos nomofóbicos:

Deixe uma resposta para essa publicação!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *