Xadrez: Aprenda a jogar e fique mais inteligente!

Xadrez é o segundo esporte mais praticado no mundo. De seus inúmeros benefícios mentais vão de desenvolvimento da memória, até a aumentar a capacidade de concentração e de velocidade de raciocínio.

Afirma-se que o a pratica do esporte desempenha um papel muito importante na questão da socialização, por ensinar a lidar com as derrotas e vitórias, mostrando que a derrota não é sinônimo de fracasso nem vitória é sinônimo de sucesso.

O xadrez é capaz de mostrar as consequências de atitudes displicentes, que não tenham sido previamente calculadas e, por conseguinte, estimula o hábito de refletir antes de agir, além de ensinar a arcar com as responsabilidades dos próprios atos.



É um passa-tempo bem divertido que entreteve grandes personalidades de nossa história como Napoleão, Einstein, Voltaire, Goethe, Montesquieu, Benjamin Franklin, Victor Hugo, Machado de Assis e Monteiro Lobato, para citar apenas alguns.

Também há embasamento científico que mostre os ricos benefícios que podem ser alcançados através da prática desse esporte.

Poderíamos apresentar opiniões e pesquisas de pedagogos, psicólogos, intelectuais. Mas para resumir os resultados, conclui-se o xadrez contribui para o desenvolvimento das faculdades mentais.

Xadrez ajuda no desenvolvimento das faculdades mentais?

Num estudo realizado na ex-Alemanha Oriental, comparando o desenvolvimento de grupos de estudantes de diversas idades, separando-os em dois grupos: os que jogavam e os que não jogavam xadrez, concluiu-se que:

  • Estimula a atividade intelectual e estabiliza a personalidade de crianças e jovens durante seu crescimento. Isso é evidente, sobretudo, na puberdade: crianças que jogam xadrez apresentam menos crises decorrentes das transformações dessa fase etária do que as que não jogam.
  • O raciocínio lógico e a capacidade de cálculo são estimulados, produzindo excelentes resultados no desempenho escolar, com destaque particularmente notável nos casos da Física e da Matemática.
  • Formular hipóteses e prever resultados.
  • Em aspectos gerais, os alunos que jogam xadrez apresentam nítida superioridade em força de vontade, tenacidade, memória e concentração.
  • O xadrez ensina a criança a avaliar as conseqüências dos seus atos, tornando-as mais prudentes e responsáveis.
  • Despertar o espírito reflexivo e crítico.



Também em pesquisas realizadas na Inglaterra, chegou-se à conclusão de que a concentração e a habilidade em formular e posteriormente concretizar planos no tabuleiro contribui significativamente para a tomada de decisões e execução das mesmas no jogo muito mais importante, que é o jogo da vida.

No caso das crianças e jovens, o xadrez estimula o desenvolvimento intelectual; no caso dos adultos e idosos, o xadrez contribui preservando por mais tempo a agilidade mental.

Como se joga xadrez, quais movimentos as peças fazem ?

O xadrez é jogado entre duas pessoas em um tabuleiro, contendo 32 peças sendo 16 para cada um.

Cada um dos adversários conta com:

  • 1 Rei
  • 1 Dama
  • 2 Bispos
  • 2 Cavalos
  • 2 Torres
  • 8 Peões

Rei: Pode se movimentar em todas direções, só que uma casa por vez. Ele não pode se movimentar para uma casa que esteja sob ataque.

Rainha: A rainha é a peça com mais flexibilidade pois pode ir para frente ou para trás, para direita ou para a esquerda, ou na diagonal, quantas casas quiser, mas não pode pular nenhuma outra peça e apenas em um sentido em cada jogada.

Bispo: Ele se movimenta na diagonal, indo para frente e trás quantas casas quiser.

Cavalo: O cavalo se move em \”L\”. Ele é a unica peça do jogo que pode pular outras peças.

Torre:  A torre só se move em direções verticais e horizontais, em diagonais não. Ela pode pular quantas casas quiser, porém só em um sentido em cada rodada.

Peão: E por ultimo, e talvez menos importante também (risos). O peão só se movimenta para frente, sendo a única peça que não se move para trás, no primeiro movimento ele pode iniciar com 2 casa afrente.

O objetivo do jogo é dar o xeque-mate ao rei adversário, isto é, ameaçar o Rei do oponente com a captura inevitável.

Deixe uma resposta para essa publicação!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *